De mãe para filha, ou a primeira Suzanice vestível

Apesar de ter trabalhado num alfaiate e, depois, numa fábrica de confecções, os trapos nunca fizeram a mais pequena parte do sonho da minha mãe, antes pelo contário! Mas ela, munida de muito amor materno lá arranjava paciência para me fazer algumas pecinhas de roupa… embora nem sempre! Curiosamente, sem nunca ter aprendido o corte técnico – e também nunca lhe vi nenhuma Burda, essa eterna amiga das costureiras e das amantes de costura -, ela lá se desembaraçava e tornava as peças acabadas numa demonstração de amor para comigo e não na concretização de uma paixão.

Conforme fui crescendo, nem o amor de mãe me safava e, ainda hoje, há no roupeiro de casa dos meus pais, alguns tecidos que recordo terem sido adquiridos para fazer vestidos, saias e casacos para mim que não chegaram a nascer. É curioso como a vida dá estas voltas… Se pensarmos bem, os tecidos foram trazidos para mim e para mim ficaram, embora tal nunca me houvesse passado pela cabeça –  agora sou eu que pego em alguns deles e tento a minha sorte, munida não com amor de mãe mas com algum conhecimento que vou adquirindo no curso, muita curiosidade, espírito de aventura e, confesso, uma ou duas Burdas que, por curiosidade, arranjei.

Este top cai-cai é a primeira peça vestível que mostro. Muito simples, ajudou-me  a perceber que até nem sou um zero à esquerda na máquina de costura – até há bem pouco tempo tinha um medo terrível de coser os dedos!!! – e até nem ficou mal, pois não?

Top cai-cai amarelo com fita de organza

Não posso, e não quero!, deixar de retomar a ironia da vida ao colocar-me neste novo rumo – a experiência nos trapos acabou por passar de mãe para filha, mas apurou-se no amor de mãe e chegou-me já como uma paixão… E já prometi à minha mãe que, quando o tecido for meu amigo íntimo, lhe faço também umas pecinhas. Parece-me bem e, sobretudo, parece-me justo!

2 comentários (+add yours?)

  1. Cristina Silva
    Fev 27, 2012 @ 16:11:55

    Está lindo!!! Parabéns😉

    Responder

    • suzanices
      Fev 27, 2012 @ 16:38:58

      Sempre a acompanhar e a comentar! Obrigada, Cristina, nem imaginas o que significa para mim. Beijinhos grandes :O)

      Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: