É uma saia bem temperada, se faz favor!

Uma saia azul escura faz falta no roupeiro de qualquer elemento do sexo feminino, seja menina ou mulher! É uma daquelas peças clássicas que sendo tão neutra como o preto cria um look mais claro e, em certa medida, mais fácil de combinar e até mais versátil…

Há muito que oiço, e leio!, isto, mas nunca senti empatia com o conceito. Sempre associei a saia azul escura a uma saia de pregas que tive, quando criança, e que, invariavelmente, usava com um camiseiro estilo marinheiro. Querem mais cliché que isto????? Assim, ao longo de vários anos, a expressão ‘sem sal’, para mim, ganhou contornos bem definidos na imagem da dark blue skirt!

Imagino que muitas não concordam comigo e têm uma capacidade especial para construir looks interessantes  e originais com a saia azul escura – para elas, um único comentário: ainda bem para vocês! -, mas haverá, com certeza, algumas de vós cujas recordações da infância condicionam a imaginação.

Posto isto, e como muitas mulheres terão esta peça no guarda-fatos – muitas delas, pobres, não vendo a luz do dia há tempo incontável (falo das saias e não das mulheres!) -,  resolvi criar uma saia azul escura mais divertida e menos clássica, roupendo amarras limitativas – Sim, a prática da costura tembém nos pode ajudar a superar traumas de infância e problemas afins. E, afinal, nada mais simples do dar nova cor a uma peça de roupa que nos parece sem graça, seja uma saia, um casaco, uma camisola.

No meu caso, e como até agora me recusei a ter uma saia azul escura nas imediações da minha pessoa,  fiz a peça de raíz num tecido cujo nome, confesso, desconheço, mas parece ideal para Primavera e Verão. Tem um ligeiro evasé, fecho de lado, costuras francesas – no avesso da saia as costuras escondem-se a si próprias, criando um acabamento mais bonito e perfeitinho -, tafetá no avesso do cós e no avesso do fecho para quando é usada sem collants. Na bainha, coloquei uma fita strafford – ok, ok, enganei-me nas medidas e não havia tecido de forma homogénea para fazer uma bainha decente :OP – e a costura foi feita com um ponto efeito espiga num azul mais claro. A ‘pièce de résistance’ é o aglomerado de botões, todos diferentes, em vários azuis. São apenas 5 botões, porque a minha baixa estatura não aguentaria com um aglomerado maior e mais complexo, mas cada pessoa poderá colocar os botões que achar bem – uma dica neste caso: ponderar se a saia fica melhor ou pior conforme vamos acrescentando botões!

Agora é só esperar que o tempo de Primavera se mantenha de vez e mostrar ao mundo a minha nova saia azul escura… bem temperadinha!

Uma bainha de cor mais clara e um pequeno aglomerado de botões dão uma graça especial à típica saia azul escura

Detalhe do ponto da bainha e do aglomerado de botões

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: