E eis Gigi!…

Há duas semanas aconteceram-me duas coisas dignas de nota, tendo em conta este meu novo rumo: passei o exame de corte, tendo passado para o módulo de costura; e ofereceram-me um manequim!!!

A passagem do corte para a costura, embora super excitante para mim, não tem muito que contar: fiz vários esquemas, fiz um vestido em papel a solo, num modelo assimétrico cuja técnica nunca havia feito antes (não, não vos vou maçar com fotos do vestido porque ficou ‘dependurado’ – sempre adorei este termo… – na parede da sala de aulas…) e pronto! E confesso que, após quatro meses de trabalho e dedicação, e alguns dias de nervos e estudo ainda mais aplicado que costume, ainda sinto uma espécie de anti-clímax por aquele momento tão desejado ter chegado e, num instantinho, puffff, ter passado. E começa agora uma nova fase, cheia de novas dúvidas: Correr-me-á a costura tão bem como correu o corte?… Será mesmo este o caminho a seguir?… Conseguirei, finalmente,voltar a ter alguma estabilidade profissional e financeira?… Serei uma boa modista?… Reconhecerão o meu trabalho?… Não as vejo como falta de confiança nas minhas capacidades, mas antes como dúvidas normais de quem pensa e analisa o seu percurso. Também não as deixo ocuparem um papel demasiado relevante; são o que são e valem o que valem :O)

A oferta do manequim foi, essa sim, uma surpresa maravilhosa! Apesar de não ser uma peça nova – terá sido utilizada por alguma costureira e, antes de vir fazer companhia aos meus outros apetrechos de costura, vivia numa montra de uma loja já fechada, juntamente com outros parceiros… – trouxe-me uma grande alegria: a partir de agora já não preciso torturar-me com fotografias a mim mesma para mostrar os modelos saídos das minhas mãos! Iupiiiiiiiiiiiiiii… Ah pois, e será uma grande ajuda para montar os tais modelos na perfeição. E ei-lo: Gigi! Hummm, isto traz-me dúvidas de género… Será o Gigi, pois é um manequim – e, segundo a wikipédia, a palavra manequim deriva do holandês ‘manneken’, homem pequeno – ou será a Gigi, pois é um manequim feminino? Vou puxar a brasa à minha sardinha e permitir-me a liberdade de a considerar como pertencente a esse género maravilhoso do qual também faço parte! Corrigindo, e ei-lA: Gigi!

Gigi em toda a sua esplendorosa nudez

Passando a detalhes mais mundanos e funcionais, importa saber que, ao escolher um manequim, há que ter em consideração sobretudo, e segundo tenho lido, a medida dos ombros; o peito, a cinta e as ancas são, normalmente, mais estreitos, o que não comporta nenhum problema. No entanto, podemos sempre personalizar a peça, recorrendo a enchimento. E falando em personalizar, antes de me agraciarem com esta prenda, muito pesquisei para saber se haveria alguma forma de ter um manequim sem dispender muito dinheiro e recursos e encontrei esta dica valiosa: http://veja-os-estilos.blogspot.pt/2011/08/como-fazer-um-manequim-personalizado.html.Parece exequível. Que acham? Se experimentarem, digam-me. A Gigi vai adorar saber notícias dos vossos manequins, sejam eles masculinos ou femininos ;O)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: