De saco do pão a bolsinha mimosa – parte 1

Uma das coisas que mais gosto, a par de criar de raíz, é transformar. Gosto de olhar para objectos que já existem e conseguir dar-lhes a volta para terem uma nova cara e uma nova utilidade – além de por à prova as minhas capacidades transformistas, é uma forma de reciclar e reutilizar.

O saco do pão em todo o seu esplendor não utilizado

Desta vez, pediram-me para fazer uma bolsinha de pano que pudessem usar a tiracolo. Mal vi este saco do pão (fig1), soube que era o ‘tal’!

Eram 44,5cm  x 38 cm de pura ‘mimosice’! (Outra coisa que adoro fazer é inventar palavras!)

Com umas boas horas para queimar – estar em casa devido a uma constipação brutal, dores de gargante e uma quase afonia não é razão para não trabalhar – e uma vontade de criar algo novo, meti mãos à obra e resolvi tentar explicar detalhadamente o processo para que outros sacos do pão possam ter uma vida nova, algures pelo mundo :O). E como esta plataforma de blog parece ter alguma dificuldade em atender às minhas necessidades de colocação de fotos, dividi o processo em 2 posts para facilitar a vidinha!

Saco já cortado

Comecei por retirar o cordão e virar o saco do avesso. Mede-se e marca-se as dimensões pretendidas – neste caso foram 24 cm por 21 cm. Fixa-se ambos os tecidos do saco com alfinetes. No sentido da largura do saco, mede-se mais 1,5 cm – será por esta linha que vamos cortar o saco em todo o comprimento.

Depois de cortado (fig2), desfaz-se as costuras da zona por onde o cordão fecha o saco cerca de 5/6 cm e faz-as umas bainhas até cerca de 10/11 cm de comprimento – a medida original desta abertura são 8 cm e serão respeitados aquando da nova costura lateral -, recolhendo o 1,5 cm que adicionamos na altura do corte (fig3). Cose-se as bainhas na máquina.

Bainhas já alinhavadas, preparadas para irem ‘à maquina’

  

 

 

 

 

 

Com o restante tecido que sobrou do corte do saco original, faz-se a alça. Começamos por descosê-lo, deixando as costuras na zona por onde o cordão fecha o saco – este reforço dará à costura das alças maior resistência.

Unimos os dois extremos do pedaço de tecido no sentido da largura e cortamos ao meio a todo o comprimento (fig5), ficando com duas tiras com cerca de 8 cm de largura e 91 cm de comprimento, cada uma.

Optimizando o tecido restante, para a alça

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltamos a unir a tira (agora já só uma, com 120 cm no total) no sentido da largura, pelo avesso. A partir da dobra do tecido, mede-se 3 cm em toda a sua extensão (fig6). Será por esta linha que vamos costurar.

3 cm foi a largura escolhida para a alça

Depois de feita a costura, voltamos a alça para o direito com a ajuda de um alfinete de ama. Passa-se a alça a ferro para facilitar a costura da mesma ao saco.

Entendido até agora? Espero que sim… Se não, tenham alguma paciência porque não sou conhecida pelas minhas capacidades explicativas. Continuação do processo já a seguir ;O)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: